Crítica de “O Manicômio” – filme que estreia hoje nos cinemas brasileiros

Num despretensioso projeto, “O Manicômio” consegue e entra na lista dos piores filmes de “terror”. Há quem goste do mistério que, neste filme, é trabalhado até demais, como se fosse apenas a única artimanha do roteiro. Talvez o tom do filme consiga prender alguns expectadores no cinema, mas quando estes percebem a enrascada, já era o filme. Ele acaba exatamente aí.

Imagem – divulgação

Dirigida por Michael David Pate e estrelada por Sonja Gerhardt, Tim Oliver Schultz, Lisa-Marie Koroll e Emilio Sakraya, a produção é ambientada nas sombrias ruínas da estância de saúde Grabowsee, onde eram tratados casos de tuberculose pulmonar. Localizada a cerca de 30 km de Berlim, na cidade de Oranienburg, a locação recebe os Youtubers de maior sucesso na Alemanha, que vão enfrentar um apavorante desafio de 24 horas.

Em sinopse, “O Manicômio” apresenta um santuário remoto e sombrio perto de Berlim, onde revela uma história cheia de horror e crimes contra a humanidade. Um grupo de Youtubers acessa ilegalmente o sinistro bloco de cirurgia do local, para um desafio de 24 horas com a intenção de que o desafio viralize nas redes. Equipados com visão noturna e câmeras térmicas, os adolescentes viciados em adrenalina perseguem os rumores de atividade paranormal no prédio em decomposição, apenas para aprender cedo demais que não estão sozinhos … e não são bem-vindos. 

O que achamos?

Quando eu disse que o projeto é despretensioso, me referia à uma despretensão até de se fazer um filme. A sensação é que estamos assistindo um aglomerado de vídeos, durante os 89 minutos de projeção A ideia de mostrar o pesadelo através das lentes dos personagens, quando bem feito até auxilia na execução de algumas ideias, mas quando apenas usada para trazer a execução do longa é um desastre. A técnica, found-footage, que veio em 1999 com A Bruxa de Blair, até conseguiu emplacar, mas agora se desgasta – principalmente neste filme que, mesmo com as inúmeras tentativas de se consolidar “rasamente” ok, com algumas composições de luzes, reflexos e trilha (mesmo quando esta é previsível, em alguns momentos) não consegue suscitar nenhum sentimento ou emoção a quem está vendo, e quem continua é segurado pelo tom de mistério.

A ideia da trama em si até é condizente e chama atenção, ao retratar um manicômio que muitos dizem assombrado, junto a um grupo de jovens desta geração que busca um espetáculo o tempo todo e a todo custo, em troca de likes. Mas o filme entrega uma direção sem senso de “piores decisões”, por ser alemão é dublado e uma dublagem nada legal, além de um roteiro que apresenta uma reviravolta nada inteligente que é até possível dar boas gargalhadas no fim.

Ficha Técnica

Título O Manicômio (Original)
Ano produção 2018
Dirigido por Michael David Pate
Estreia
3 de Janeiro de 2019 (Brasil)
Duração 89 minutos
Classificação  14 – Não recomendado para menores de 14 anos
Gênero
Terror Thriller
Países de Origem
Alemanha

Para saber mais sobre cinema, acesse aqui.

Post Author: Jaqueline Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *