“Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas” estreia amanhã nas telonas e dubladores falam sobre a profissão em evento realizado pela Warner

Na última quarta-feira, participamos do evento realizado pela Warner, em São Paulo, com direito a coletiva com os dubladores e cabine do longa “Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas”, que estreia amanhã nos cinemas brasileiros. Manolo Rey (Robin), Luiza Palomanes (Estelar), Eduardo Borgherti (Ciborgue), Charles Emmanuel (Mutano), Mariana Torres (Ravena) e Ricardo Schnetzer (Slade) falaram sobre a produção do filme, além das dificuldades e preconceitos que a profissão sofre no estilismo cinematográfico.

A série de animação Jovens Titãs é muito conhecida pelo público que consome quadrinhos e histórias de super-heróis. Os Titãs foram desenvolvidos em 1964, pela DC Comics, quando tiveram sua primeira aparição no quadrinho “The Brave and the Bold” que reúne um time de super-heróis adolescentes para com bater o mal. Os personagens que estão constantemente em cena – com destaque para as histórias publicadas nos anos 80 no Brasil – já tiveram muitos desdobramentos nos mais de 50 anos desde o lançamento da história original. Embora a trama gire em torno dos personagens principais: Robin, Estelar, Mutano, Ciborgue e Ravena, vários outros titãs como o Aqualad, Kid Flash e Ricardito já tiveram participações especiais em determinados episódios.

Resultado de imagem para Aqualad, Kid Flash e Ricardito
Imagem – divulgação

Baseada em todo este contexto histórico das revistas, a série estreou no Cartoon Network americano, em julho de 2003, e também começou a ser transmitida no Brasil, com vários reboots. Porém, o grupo nunca foi visto nos cinemas, sendo impossível não vibrar com a aparição dos personagens num longa-metragem, pela primeira vez, nas telonas. Pois bem, “Os Jovens Titãs em Ação! Nos cinemas” é (absolutamente) todo caracterizado em sátiras que ironizam fatos da própria história: nunca tiveram um filme – até agora.

Confira o trailer de Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas

Em sinopse, o filme que evidencia os personagens mais egocêntricos e cômicos, numa sátira do gênero de super-heróis original, inteligente e atrevida, conta a história do grupo na tentativa de estrelar seus próprios filmes. Quando percebem que os principais super-heróis que existem já estão em cartaz nos cinemas, exceto eles, o líder do grupo, Robin, está determinado a resolver a situação e ser visto como um astro, e não só um fiel escudeiro. Com algumas ideias malucas e muita música no coração, os Jovens Titãs partem para Tinsel Town, para realizar seu sonho. Mas, tudo dá errado quando o grupo é enganado por um supervilão e seu plano insano para conquistar o planeta. A amizade e o espírito guerreiro da equipe são abalados, colocando em risco o destino dos próprios Titãs.

Cheio de piadas internas e externas, considerando o fato de zombar explicitamente a concorrente, mas sem deixar de passar as “falhas” da própria editora em outros projetos, resultado de muitas piadas, o filme é inteligente do início ao fim, com o humor escancarado que só os Titãs conseguem e podem abusar. Com tempo de duração perfeitamente sincronizado, não deixa pontas soltas: faz rir, diverte, emociona e surpreende com os easter eggs e implementações icônicas de outros eventos na linha temporal da narrativa. É, definitivamente, um filme bem escrito e desenvolvido tanto para quem ama os quadrinhos e já é macaco velho no universo nerd (aqui sem a divisão pelas editoras: DC, Marvel e afins), como é feito para ser bem recebido pelas crianças que podem não pegar as referências, mas, com certeza, vão rir das piadas de pum e das maluquices do grupo. Além de muita, muita música – bem como na série de TV.

Imagem – divulgação

Em termos de atitude, “Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas” ultrapassa outro projeto maravilhoso de adolescentes heróis nos cinemas, Os Incríveis 2, mesmo sendo de universos completamente diferentes e os Titãs terem mais material para poderem se expressar da forma como fazem. Mas, em termos de originalidade, no sentido de trabalhar adolescentes como heróis nos cinemas, Os Incríveis 2 ainda ganha por prestígio e linguagem própria, sem precisar de implementações de um universo no qual estivesse para prosseguir.

“Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas” não afasta seu público fiel da série televisiva só porque é um longa, e isso é um dos pontos mais altos. São os mesmos Titãs da série, mas com um tempo maior na tela e num ambiente facilitador para zombar ainda mais da realidade. Segundo Manolo Rey, a fase atual dos cartoons traz tudo muito acelerado e infantilizado. “Mesmo num filme, a voz precisa estar um pouco mais séria, mas é o diretor que forma a contracenação”, explica.

Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas Dublado ou Legendado?

A voz como extensão da emoção da alma nas dublagens

“Não pode haver uma dublagem em que a verdade não vem à tona, se não o espectador se distrai. Não tem atenção àquilo que está sendo posto. Então, a dublagem real é essa: que você viva o personagem”, começa Ricardo Schnetzer. O grande foco na coletiva foi a dificuldade de um público estilizado em aceitar a dublagem como algo positivo, generalizando-a como negativo inerente à produção original. Para Luiza Palomanes,  “no Brasil a cultura é muito diferente do que lá fora. Fora do país, as pessoas fazem questão de assistir um filme na língua delas. Aqui não. Aqui, a grama do vizinho é sempre mais verde”, comenta a dubladora. Já para Eduardo Borgherti, o problema está em nível cultural. “No Rio de Janeiro, se você pegar alguns cinemas na zona sul, se for live-action, a maioria é legendado. Então, existe um certo status da galera que assiste legendado”.

Outro detalhe que foi comentado é forma como os dubladores fazem para manter o humor ao dublar um material. Se seguem o script da tradução que foi passado ou se vão além para sair do original e criar uma versão brasileira. Manolo Rey diz que “o segredo é conseguir o humor brasileiro tal como entendemos. Existe uma dificuldade na tradução inimaginável. Porque existe o dublador e o tradutor. Eu faço fala por fala. Eu tenho o script, mas eu vou fazendo fala por fala: o “come on” para mim é: falou? como é que é?. São várias traduções. Quando a dublagem não tem qualidade, essa preocupação não acontece. Quando o profissional quer uma coisa bem feita, ele consegue nem que leve uma hora”.

Foto: E.T.C.

Além disso, os profissionais fizeram um apelo em relação a má qualidade das dublagens que são feitas por aí. “Quando as pessoas notam uma boa dublagem e uma má dublagem, nos prestam um grande favor. Quando uma pessoa entra e publica “aquela dublagem estava ruim”, estão nos fazendo um grande favor”, comenta Borguerti.

Mas e aí? “Tem” que ser dublado ou legendado? Para Manolo, é necessário oferecer opções. “A TV por assinatura tem que oferecer todas as opções, não só a dublagem e a legendagem, mas libras áudio descrição. É complicado falar que a maioria prefere filme legendado porque não é o que tem acontecido principalmente em TV à cabo. O principal canal que tinha a maior audiência, em 2001, era a TNT porque passava filmes dublados e não eram filmes inéditos. A animação, eu acho que tem que ser dublado, o filme eu acho que tem oferecer as opções”.

Imagem – divulgação

O filme é dirigido por Aaron Horvath e Peter Rida Michail, a partir de um roteiro de Michael Jelenic e Horvath, baseado nos personagens da DC. Michail, Will Arnett e Peggy Regan estão produzindo o filme, com produção executiva de Sam Register, Jelenic e Horvath. Exceto por Arnett, todos são colaboradores da série “Os Jovens Titãs em Ação”. Com lançamento marcado para 30 de agosto, Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas será distribuído mundialmente pela Warner Bros. Pictures.

*Existe uma cena pós-créditos no filme Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas em que os fãs acreditam que possa ser o retorno do desenho e da tão esperada 6ª temporada da série. Será?.

Fica Técnica

Título Teen Titans Go! To the Movies (Original)
Ano produção 2018
Dirigido por Aaron Horvath Peter Rida Michail
Estreia
30 de Agosto de 2018 (Brasil)
Duração 92 minutos
Classificação Livre
Gênero
Ação, Animação, Comédia, Ficção Científica
Países de Origem
Estados Unidos

Para saber mais sobre cinema, acesse aqui.

Post Author: Jaqueline Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *