Resenha: Carta de amor aos mortos (Ava Dellaiara)

“Com belas observações sobre aonde a vida pode nos levar – do luto à celebração, da decepção ao deslumbre- , Carta de amor aos mortos é uma mensagem de amor à vida”. – Jay Asher, autor de Os 13 porquês

Cartas de amor aos mortos é um livro que trata sobre a dificuldade de lidarmos com alguns problemas, e as escolhas que fazemos. No livro acompanhamos a história de Laurel, uma garota de 15 anos que acaba de se mudar após a morte da sua irmã mais velha.

Em seu primeiro dia na escola nova, ela recebe a tarefa de escrever uma carta para pessoas que já faleceram, algo que não é tão fácil para alguém que acabou de perder um ente querido. A garota começa então a fazer uma espécie de diário, escrevendo cartas aos famosos que já morreram, como Kurt Cobain, contando sobre como estava se sentindo, sobre a perda da irmã e a falta que sentia da mãe, ou qualquer outra coisa que estava passando pela sua cabeça.

Resenha: Carta de amor aos mortos (Ava Dellaiara)

Isso leva Laurel a refletir sobre tudo que aconteceu com ela, sobre as perdas, e também tentar aceitar e entender as pessoas que a magoaram- seus familiares que se afastaram após a morte de sua irmã, afinal, cada um tem um jeito bem diferente de enfrentar o luto.

Resenha: Carta de amor aos mortos (Ava Dellaiara)

Esse livro é um daqueles que chega e faz a diferença. No início, foi estranho conhecer a personagem, a história, o contexto, lendo apenas cartas endereçadas a alguém. Porém, esse, para mim, foi o diferencial do livro. Com essas cartas, a autora conseguia estabelecer uma relação entre as duas histórias – a da pessoa famosa e morta e a de Laurel – e fazer com que o leitor entendesse os dilemas e anseios enfrentados pela personagem. O livro todo é narrado em formato de cartas. E não só conheceremos a Laurel, nas cartas, saberemos um pouco sobre as novas amizades dela, sobre o “namoradinho”, chamado Sky, sobre quem era May para Laurel e para as pessoas que a conheciam.

Resenha: Carta de amor aos mortos (Ava Dellaiara)

A história é contata por meio dessas cartas, não há capítulos, e apesar de tudo não são tão longas. Não é uma leitura muito difícil, e tem uma mensagem a passar. Que é necessário se organizar e entender tudo que está acontecendo conosco.

Post relacionados:

Resenha: Os treze porquês (Jay Asher)

Leia também:

Resenha: Vidas Muito Boas – As Vantagens do Fracasso e a Importância da Imaginação (J.K. Rowling)

Lançamentos Literários: Novembro/2017

Resenha: O livro dos ressignificados (João Doederlein – @akapoeta)

Informações do livro:

Autor: Ava Dellaira

Editora: SEGUINTE

ISBN: 978-85-65765-41-1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *