Simply Complicated

Produção está disponível em seu canal no YouTube

A cantora Demi Lovato lançou o documentário Simply Complicated em seu canal no último dia (17) e encheu os seus fãs com sinceridade e honestidade sobre diversos setores da sua vida. Com um pouco mais de 1 hora de duração, o vídeo nos leva ao passado, à um pouco da produção do álbum Tell me you love me e ao futuro com um projeção de uma Demi muito mais madura e pronta para deixar todos os seus problemas para trás.

Como não poderia deixar de acontecer, fizemos uma resenha sobre o que vimos e o que achamos do doc dessa mulher que já ajudou tantos adolescentes a lidarem melhor com suas vidas e a amarem seus próprios corpos.

Drogas

O documentário começa com a preparação da cantora para dar a entrevista que serve como roteiro inicial da produção. Em sua primeira fala, ela diz que ficou ansiosa para dar a entrevista porque a última vez que fez uma entrevista tão longa foi para o documentário “Staying Strong” (frase que virou lema da cantora na época em que tornou público o seu tratamento contra o uso de drogas e para os seus transtornos emocionais) e que estava sob os efeitos da cocaína.

Na época, a cantora lançou diversos matérias, deu entrevistas e divulgou a tão aclamada “Skyscraper” que ajudou milhares de fãs ao redor do mundo a lidarem melhor com seus próprios problemas e fez com que tatuarem os dizeres em seus corpos. Agora, muito mais madura, ela conta que enquanto fazia isso, ainda lutava muito para se livrar do vício pelas drogas e chegou a enganar diversas pessoas que estavam ao seu redor, usando cocaína escondida.

Para quem foi fã da Demi Lovato desde os primórdios de Camp Rock, conhece toda o imaginário criado em torno da então atriz e cantora adolescente. O papel de boa moça vivido por ela no filme, a engraçada Sunny em sua série própria da Disney, contrastava com a roqueira que víamos nos palcos, mas que ainda assim era uma menina. Uma doce menina que entrava e iluminava tudo com seu sorriso.

Foi somente na turnê de Camp Rock 2 que descobrimos com o que Demi estava realmente lidando. Após bater em uma de suas dançarinas, cancelar suas próximas participações na turnê – inclusive nos shows no Brasil que foram somente poucos dias depois do ocorrido – e entrar direto em uma clínica de reabilitação, os monstros que a assolavam (e por vezes ainda a assolam) vieram à tona.

No vídeo, pudemos saber exatamente o que aconteceu para que essa decisão fosse tomada e todas as brigas que se seguiriam contra o uso das drogas. Em uma passagem, ela chega a contar sobre o dia em que achou que poderia estar tendo uma overdose.

Transtorno alimentar

Outra batalha em sua vida, é com a imagem que ela criou desde pequena de si mesma. A cantora que disse ter como modelo de corpo e voz, a cantora Amy Winehouse que sofria de bulimia e abuso de bebidas alcoólicas, acabou seguindo um pouco do mesmo caminho. A pressão que sofria pela mídia, pela carreira que havia escolhido, bem como seus problemas familiares, a levaram a usar a comida como uma espécie de remédio. A compulsão, então, virou um problema ainda maior quando a aceitação de seu corpo virou quase nula e a Demi carregava em seu quarto um quadro de fotos de mulheres muito magras, que, em sua cabeça, ela deveria ser igual.

No documentário, ela explica que ainda luta com o transtorno alimentar diariamente, principalmente, nos momentos em que se sente sozinha. Além disso, mesmo nos momentos em que está forte e não usa métodos para purgação, ela admite não conseguir parar de pensar em comida. O que comeu, o que gostaria de comer, o que não deveria ter comido. “Às vezes sinto inveja de quem não sofre com transtornos alimentares. Só porque eu sinto que minha vida seria muito mais simples”.

Simply Complicated

Família

Simply Complicated mostra os altos e baixos de Demi Lovato com sua família. Os altos são o bom relacionamento com suas irmãs e sua mãe. Fica nítido o quanto cada uma apoia a outra – algo que todos os fãs já puderam notar depois das diversas vezes em que ela publicamente defendeu sua irmã mais nova.

Os baixos ficaram por conta de seu relacionamento com o pai biólogo que sofria de problemas com bebidas e drogas. Esses fatores o deixaram agressivo e tornou o relacionamento dele com as filhas e com a esposa insustentável.

A cantora também fala de Eddie de la Garza que considera o seu pai e de sua avó que faleceu, e do quanto elas eram ligadas.

Carreira

Enquanto conta de seus problemas ao longo da carreira e das coisas com as quais ela teve que lidar desde muito pequena, Demi também fala do início de sua vida nos palcos e em frente às câmeras. Como ela desde pequena demonstrou um talento e uma vontade sobrenatural de fazer sucesso.

Os Jonas Brothers, que estiveram em boa parte de seu crescimento como cantora, também aparecem falando sobre como a conheceram, assim como Nick Jonas fala do tempo perturbado entre Demi e Joe Jonas, e como ele a ajudou nesse momento.

O documentário passa por todos os estágios de trabalhos dela até ela explodir para o mundo, após o mesmo empresário dos Jonas Brothers apostar nela como novo rosto para o pop.

Phil McIntyre também foi quem a ajudou no processo de se manter sóbria depois de se internar em uma clínica de reabilitação, dando um ultimato na cantora, junto com a equipe inteira, para que ela parasse de usar drogas.

Relacionamentos

Outro ponto do documentário é falar sobre a vida amorosa da Demi de uma forma que nunca vimos: vindo da boca dela. O seu relacionamento de seis anos com Wilmer Valderrama, o motivo da separação dos dois, os encontros casuais e até sua bissexualidade, que é apontada de forma singela.

Com relação à Wilmer, Demi admite que ainda o ama e que, provavelmente, o amará para sempre. Ele também foi essencial na recuperação da cantora de seus vícios e transtornos. No caso da purgação, ela chega a dizer que ficou 3 anos sem vomitar a comida propositalmente, e logo que terminou com ele, teve uma recaída.

Ela também fala de como o seu relacionamento com o seu próprio corpo melhorou muito. Em partes, o exercício físico – que também tem seu momento de protagonismo no doc – foi um grande suporte para que isso se tornasse cada vez mais natural para ela. “Quando eu estou confortável em minha própria pele, eu me sinto confiante. Quando eu me sinto confiante, me sinto sexy. E quando me sinto sexy, tome cuidado”.

Tell me you love me

Outra coisa que é colocada no Simply Complicated é um pouco da produção do novo álbum “Tell me you love me” (que já resenhamos aqui). O disco foi lançamento no final do mês de setembro e traz vocais poderosos, além de músicas que expõem o quanto ela está mais adulta e sensual.

O que achamos

O documentário é muito completo em termos de contar a vida da cantora. Conforme os subtítulos aqui mostram, foram vários os setores da vida de Demi expostos no vídeo. Além de poder conhecer melhor a mulher por trás da voz, pudemos enxergar as lutas, a força de vontade e enxergar que ela é – assim como já sabemos, mas acabamos nos esquecendo – uma pessoa normal como todos nós.

O legal de assistir a produção é poder ouvir 90% do conteúdo pela boca da Demi de forma que nos sentimos muito mais próximos dela do que jamais estivemos. A honestidade e sinceridade com as quais ela coloca as coisas é fácil de ser notada.

No mais, o documentário conta com ótima produção fotográfica e um roteiro excelente que nos leva a uma linha do tempo na vida da cantora, mulher, atriz e dona de seu próprio destino.

Assista o documentário Simply Complicated completo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *