Obras da exposição Consciência Cibernética

Imagine o seu dia sem a influência dos computadores. Tente, por exemplo, lembrar-se do número de telefone do seu melhor amigo. Muitos não conseguirão. Porém, se o ser humano está cada vez mais dependente da tecnologia, ela, por sua vez, está cada vez mais avançada, independente e próxima do ser humano. É exatamente isso o que mostra a Consciência Cibernética.

A exposição, que está aberta ao público, gratuitamente, no Itaú Cultural, contém obras de artistas internacionais, mas de muitos brasileiros também, e mostra não só a evolução das máquinas, mas também o poder da tecnologia atual, que está cada vez mais complexa, inteligente e produzindo resultados tão reais que, em alguns casos, assustam.

Assim como muitas outras exposições recentes, Consciência Cibernética, como não poderia deixar de ser, é apresentada de forma bem interativa para os visitantes, que conseguem ouvir explicações, feitas em vídeos, sobre cada obra, como também interagir diretamente com elas.

Desse jeito, a exposição consegue ser divertida para todos, mas principalmente para aqueles que realmente gostam das novidades tecnológicas, tais como as citadas a seguir:

Melhores obras da exposição Consciência Cibernética

Exposição Consciência Cibernética tem obra sobre bions

A mostra está dividida em três andares, todos eles, repletos de obras curiosas, que mostram que a tecnologia já está muito além daquela que conhecemos e usamos no dia a dia.

Sensibilidade

Começando pelo terceiro andar, há uma chamativa obra com Bion, peças semelhantes a controles de videogames. Eles estão amarrados ao teto por cabos de diferentes tamanhos e reagem de acordo com a presença dos visitantes que caminham entre eles. Quem for, vai notar que essas peças curiosas agem como formas de vida sintética e que eles se comunicam por meio de sons e luzes. É visivelmente incrível.

Tudo virtual

Ainda no primeiro andar, o visitante passa por outras experiências únicas, como, por exemplo, experimentar a realidade virtual por meio de um jogo, um labirinto em 3D, e ainda ver um ecossistema, também virtual, com criaturas que emitem sons para atrair pessoas, se reproduzem, se alimentam e até evoluem!

Câmeras

Já no primeiro subsolo, os destaques ficam por conta das câmeras, que estão cada vez mais inseridas na rotina de todos. Neuro Mirror, por exemplo, tem câmeras que gravam o visitante e exibem, em três telas, aquilo que representa o passado, o presente e o futuro. A obra tenta reconhecer padrões e, assim, prever o comportamento humano. O resultado disso é exibido diretamente nas telas.

Inteligência artificial

Exposição Consciência Cibernética tem obra sobre livro Dom Casmurro

Por fim, temos uma bela apresentação do que a famosa inteligência artificial já faz. No segundo subsolo da exposição, o sistema da IBM, Watson, permite que os visitantes façam perguntas a três personagens do livro Dom Casmurro: Bentinho, Capitu e Escobar. As respostas surgem, em tempo real, em cima de uma mesa e são retiradas do próprio livro.

A equipe do E.T.C., fez a pergunta que todos que já leram o livro desejam saber: Afinal, Capitu traiu ou não Bentinho. A resposta, no entanto, teve rodeios, como se a própria protagonista questionasse essa desconfiança. Ainda assim, vale a pena tentar!

Serviços

Data final da exposição: 6 de agosto de 2017

Local: Itaú Cultural – Avenida Paulista, 149 – São Paulo/SP

Horário: de terça a sexta-feira, das 9h às 20h | sábado, domingo e feriado, das 11h às 20h.

Valor: entrada gratuita.

Há muitas exposições acontecendo em São Paulo, para ver outras sugestões, acesse a nossa Agenda Cultural e programe-se para curtir os eventos que acontecem na cidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *